Reserve
O dia a dia dos baianos
O-dia-a-dia-dos-baianos

O dia a dia dos baianos

Com uma população formada por mais de 80% de afrodescendentes, a capital baiana é a maior cidade negra fora da África. Devido a miscigenação que se iniciou ainda na colonização, o baiano é a representação da mistura do índio, com o europeu e o africano.

Conhecido por sua alegria, simpatia, e sua natureza acolhedora e festeira, o baiano é referência quando se trata de tradição, pois conseguiu manter ao longo dos anos suas crenças e cultura. Conheça como é o dia a dia do baiano, cheio de religiosidade, comida, festas e muita música!

Religiosidade baiana

A religiosidade marca os dias dos baianos por causa do sincretismo religioso. No passado, proibidos de praticar sua crença religiosa, os escravos buscaram uma forma de sincretismo com a religião católica, visando assim manter vivas as tradições de seu país de origem. Houve a junção do catolicismo com o candomblé (religião de origem africana que prega o culto aos orixás, que representam as forças da natureza por meio de divindades afros).

Um exemplo disso é a maior demonstração da fusão da cultura baiana com a religiosidade católica que acontece no mês de janeiro, onde na segunda quinta-feira do mês, é realizada a lavagem da escadaria da Igreja de Nosso Senhor do Bonfim. O cortejo parte da Igreja da Conceição da Praia e percorre um trajeto de oito quilômetros até chegar à escadaria para a tradicional lavagem com água de cheiro.

Festas tradicionais

Seguindo o calendário africano, diversos orixás são homenageados em Salvador nos vários terreiros distribuídos na capital ou em festas abertas, uma delas é a Bembé do Mercado, onde os baianos celebram o fim da escravidão no Brasil. Mas existem várias outras festividades que acontecem todos os anos em Salvador. Não podemos deixar de citar a Terça da Benção, que acontece no Pelourinho.

Dança e música

Conhecida internacionalmente, a capoeira está presente no cotidiano desse povo alegre. Ela é uma mistura de luta e dança utilizada pelos escravos com a finalidade de se protegerem contra o capitão do mato, onde os movimentos eram utilizados para se esquivar do adversário, e a música era usada como disfarce enquanto outros escravos aprendiam os passos da capoeira.

Mas não é só da capoeira que vive o baiano. A música baiana tem um importante papel de inclusão social. Os blocos de música e dança baianos são compostos por jovens da periferia de Salvador, e com sua batida garantem diversas festas e eventos, que sempre atraem turistas e moradores.

Temperos e sabores da gastronomia baiana

Mas quando se fala  de comida baiana, o que vem a mente é o azeite de dendê, tradição nesta culinária. O azeite tem uma coloração bem alaranjada, e é utilizado em refogados, saladas, e até mesmo em cosméticos e outros produtos industrializados. O destaque na culinária baiana também vai para o leite de coco, pimenta e gengibre, utilizados em famosos pratos internacionais como vatapá, caruru e o acarajé. Você não pode sair da cidade sem experimentar os melhores pratos da culinária baiana, em Salvador!

Carnaval: a maior festa popular

Agora, se o que busca é diversão, o baiano sabe se divertir como ninguém. Com uma imensa festa a céu aberto, o Carnaval de Salvador evoluiu de uma forma impressionante. Inicialmente eram apenas apresentações musicais pelas ruas da capital. Hoje, é uma festa enorme com trios elétricos e uma estrutura de camarotes que possui todos os tipos de serviços. Eles estão espalham ao longo de avenidas e ruas ao som de muita música durante os dias de festas.

Agora que já conhece como é o dia a dia do baiano. Não deixe de explorar as festas e participar de sua cultura! Reserve sua hospedagem agora mesmo!

 

LEIA OUTRAS DICAS DE SALVADOR